Chefe de quadrilha que atua em explosões a caixas eletrônicos no Norte de Minas é preso pela PC

Polícia Civil apresentou na tarde desta sexta-feira (10) em Montes Claros (MG) um homem apontado como o líder de um grupo criminoso que atua em explosões a caixas eletrônicos no Norte de Minas. Adriano Miranda Barbosa de Melo foi o preso na manhã desta sexta quando dormia em sua residência, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, em uma ação que contou ainda com o apoio da Polícia Militar.

Segundo o delegado Bruno Fernandes, responsável pelas investigações, Adriano foi preso em cumprimento a um mandado de prisão devido à explosão de caixas eletrônicos em Catuti. “Nós conseguimos ligar este grupo em pelo menos três atos; nas cidades de Serranópolis de Minas, Riacho dos Machados e Catuti. A quadrilha possui cerca de 15 membros, sendo que alguns estão presos”.

O delegado diz ainda que a quadrilha comanda também tráfico de drogas no Bairro Nova Esperança, em Janaúba. “Este grupo está em guerra com outras duas facções. Era comum haver troca de tiros entre os criminosos até mesmo às 19h, colocando em risco outras pessoas que não tem ligação com nenhum dos grupos”.

Durante as investigações, a polícia descobriu que um empresário era contratado pelo grupo para guardar armas. O empresário foi preso pela Polícia Militar, segundo o delegado, após uma ocorrência de furtos de antenas de internet.

“Nesta mesma ocorrência foram apreendidas armas de fogo. A partir daí conseguimos verificar a organização deste grupo criminoso, que é extremamente audacioso. Se precisar, eles atiram mesmo nos policiais que atuam nas ocorrências em que eles estão envolvidos”.

O chefe de departamento da Polícia Civil, Renato Nunes, não descarta o envolvimento desta quadrilha em outras ações no Norte de Minas. “Evidente que pode sim haver ligação. São suspeitos de envolvimentos em vários crimes de explosão de caixas eletrônicos em toda a região. Faz parte da Polícia Civil combater este tipo de crime, que tem causado clamor em toda a comunidade”.

Além dos crimes de explosão de caixas eletrônicos e tráfico de drogas, Adriano é investigado ainda por assassinato e tentativa de homicídio. Ele foi levado para o Presídio Regional de Janaúba.

Por G1 Grande Minas

NOTÍCIAS IMPORTANTES