DEPUTADO SARGENTO RODRIGUES COBRA ENDURECIMENTO DA LEGISLAÇÃO PENAL DE CRIMES PRATICADOS CONTRA AGENTES PÚBLICOS

foto rqmDurante a reunião da Comissão de Segurança Pública nesta terça-feira, 11/7/2017, o deputado Sargento Rodrigues lembrou da morte do policial militar, Cabo Marcos Marques da Silva, e do vigilante, Leonardo José Mendes, no dia 10/7/2017, na cidade de Santa Margarida, que foram assassinados durante ação de criminosos, fortemente armados. Na oportunidade, Rodrigues solicitou um minuto de silêncio em homenagem aos companheiros.

Na ocasião, os parlamentares aprovaram requerimento, de autoria do deputado Sargento Rodrigues, para que seja encaminhado ao Presidente da República, aos Senadores, aos Deputados Federais e ao Ministro da Justiça, pedido de providências no sentido de alterar a legislação penal, de modo a agravar a pena do crime de homicídio cometido contra agente público, para 50 anos de reclusão, sem direito a progressão.

Rodrigues também criticou o Governo do Estado em relação ao descaso com a segurança pública em Minas Gerais. O parlamentar lembrou das explosões de caixas eletrônicos que vêm ocorrendo nas cidades do interior de Minas, como em Matias Cardoso, na madrugada do dia 11/7/2017. “Eu queria deixar registrado essa crítica. Eu fiz uma audiência pública, a requerimento do deputado Dalmo Ribeiro Silva, para discutir a questão dos caixas eletrônicos, mas o Comando-Geral da polícia militar sequer mandou um representante para um debate tão importante. Depois dessa audiência, aconteceram vários estouros de caixas eletrônicos, colocando em risco a vida dos policiais e também dos moradores das cidades menores, onde o efetivo policial é menor. Na data de ontem, só haviam dois policiais na cidade de Santa Margarida, que fica cerca de 25 km de Manhuaçu”, afirmou.

“Nós temos aqui uma questão da legislação, mas a outra questão é o que eu tenho dito constantemente, a responsabilidade do Governo do Estado. O que a gente espera do Governo é que o compromisso que foi selado durante a campanha possa de fato ser concretizado para colaborar com as nossas forças de segurança pública. Agradeço pela aprovação do requerimento, que permitiu que possamos encaminhar a todos os deputados federais e Senadores da República, como também para o Presidente da República, para que tomem conhecimento dos fatos ocorridos, a forma covarde e cruel, que o Cabo da Polícia Militar, que era casado, deixou esposa, familiares e tinha a vida toda pela frente, foi assassinado. Todo mundo viu a cena e o ato de crueldade e covardia. Eu vi vários posts dizendo que não foi apenas o cabo e o vigilante que morreram, na verdade, a covardia foi com toda a sociedade. Aquela morte representa covardia estendido a toda sociedade”, esclareceu o deputado Sargento Rodrigues.

Clique aqui e leia o requerimento.

NOTÍCIAS IMPORTANTES