Órgãos responsáveis pela fiscalização das carnes são pressionados em audiência pública

1O deputado Sargento Rodrigues participou na manhã desta quinta-feira, 20/04/2017, da audiência pública para debater os processos de inspeção e fiscalização de produtos de origem animal e os impactos da operação carne fraca e cobrou dos representantes dos órgãos responsáveis medidas efetivas em relação à fiscalização da produção e comercialização de produtos de origem animal.

Durante a reunião que se deu a partir de requerimento apresentado pelo deputado Sargento Rodrigues na Comissão de Defesa do Consumidor do Contribuinte, Rodrigues questionou o diretor-geral do IMA, Marcílio de Souza Magalhães o que o Instituto está fazendo para inspecionar a indústria da carne em Minas Gerais e garantir a segurança do consumidor mineiro. “A minha preocupação com o consumidor é constante. Eu peço que seja esclarecido para toda a população mineira, consumidora de carnes, o que está sendo feito para garantir a qualidade do produto que ela está consumindo”, perguntou.

Rodrigues solicitou que o diretor-geral apresentasse o número de fiscalizações e os resultados dessas operações, mas ele não possuía as informações no momento. “Eu gostaria que fosse encaminhado por escrito, já que o senhor não possui esses dados no momento, os números e os resultados das operações de fiscalização no setor. É muito importante sabermos com transparência e clareza essas informações para a segurança do consumidor mineiro", demandou.

O deputado salientou que diversos estudos na área da medicina apontam que os alimentos que ingerimos, especialmente produtos animais, são responsáveis por diagnósticos de diversas doenças, inclusive o câncer. Também, por esse motivo, o parlamentar exige que a fiscalização seja extremamente rigorosa.

Ao final, Rodrigues agradeceu a oportunidade de debater o assunto com os órgãos presentes e ponderou que ainda faltam muitas informações e esclarecimentos para que a população possa ter tranquilidade e confiança para consumir carnes. “Nós não tivemos aqui um conjunto de informações que nos deixa completamente seguro. Nenhum deles trouxeram dado consolidado referente a nenhuma fiscalização realizada de 2015 a 2017. A fala aqui foi muito genérica, na tentativa de proteger apenas os produtores”, disse.

O deputado também apresentou três requerimentos para que sejam enviados pedidos de informações relacionados a fiscalização e inspeção desses produtos para a Anvisa, o IMA e Superintendência Federal de Agricultura do Estado.

Foto: Guilherme Bergamini/ALMG

NOTÍCIAS IMPORTANTES